© 2016 Dani Raible Photography

Ensaio inspirado na filosofia do Sagrado Feminino - Gestação da índia guarani Marta 

 
SP, BRAZIL

For exhibit and book

 

Inspired by the philosophy of the Sacred Feminine, this assignment was special for two reasons: the model is a Guarani Indian and was expecting her first child at the time.

Marta lives in a Tupi-Guarani village located in Boracéia in the north coast of São Paulo, Brazil.

 

While studying the project, I saw that could develop a unique phototographic identity. The idea of the project is about women who wish to see themselves naturally, with less makeup, without hiding their body, without concern for judgments or stereotypes.

The Sacred Feminine is the woman's connection with nature. For example, the relation of cycles of the moon and the cycles of menstruation. This relationship that women have with their body and spirit and nature, so that it respects the importance of women, their desires and dreams, their role in society and the understanding of how powerful it is to give birth, feed and raise a child in direct contact with nature, in a down to earth manner. Through the Sacred Feminine, women look and learn to accept and respect themselves. It is all about self-love, intuition and essence. 

 

In this project, four photo assignmets at five, seven, and nine months of pregnancy ending with a short assignment with Pietro, her newborn child.

 

 

Para exposição e livro

 

Inspirado na filosofia do Sagrado Feminino, esse ensaio foi especial por dois motivos: a modelo é uma índia guarani e estava esperando seu primeiro filho na época. 

Marta vive em uma aldeia tupi-guarani localizada em Boracéia, no litoral norte de São Paulo. 

Durante alguns estudos. vi que poderia desenvolver uma linha de fotografia com uma identidade própria. O olhar neste projeto está em mulheres que desejam se ver natualmente, com menos maquiagem, sem esconder seu corpo, sem a preocupação com julgamentos ou estereótipos. 

O Sagrado Feminino é a conexão da mulher com a natureza onde se compreende os ciclos da lua com os ciclos da menstruação, por exemplo. Essa relação que a mulher tem com  seu corpo e espírito, de maneira que que se respeite a importância do feminino,  seus desejos e sonhos, seu papel na sociedade e o entendimento do seu poder de gerar um filho, de alimentá-lo e criá-lo em contato com a natureza, pés no chão, brincadeiras ao ar livre.  Através do Sagrado Feminino, a mulher estuda, se olha, se aceita e se respeita. Eh uma questão de amor próprio, intuição e essência. 

 

Neste projeto, são quatro sessoes de fotos dos cinco, sete e nove meses da gestação finalizando com um ensaio do pequeno Pietro.